ORTODONTIA CONTEMPORÂNEA: Agosto 2021

terça-feira, 24 de agosto de 2021

Avaliação tridimensional do tecido mole após expansão rápida da maxila e por distração osteogênica da porção média da região mandibular

 





Neste artigo de 2021, Publicado pela Angle Orthodontist, os Autores Seyit Ahmet Ozturk; Sıddık Malkoc ̧; Umit Yolcu; Zehra Ileri; Ozge Celik Gule. Do Department of Orthodontics, Meridyen Ora Health Center, Private Practice, Istanbul, Turkey; Department of Oral and Maxillofacial Surgery, Faculty of Dentistry, Ankara Yıldırım Beyazıt University, Ankara, Turkey; Department of Orthodontics, Faculty of Dentistry, Selcuk University, Konya, Turkey e do Department of Orthodontics, Faculty of Dentistry, Turkey. Çanakkale Onsekiz Mart University, Çanakkale, Turkey. Teve o objetivo de Avaliar os efeitos da expansão rápida da maxila (RME) e distração osteogênica da porção média mandibular (MMDO) nos tecidos moles faciais usando imagens tridimensionais (3D).


Um total de 20 pacientes (idade média 15,86 +- 2,17 anos) foram tratados com RME e MMDO usando distratores dentais. Fotografias tridimensionais de cada paciente foram tiradas com um sistema de estereofotogrametria no início (T0), no final do período de distração (T1) e no final do período de consolidação (T2). Todos os dados foram analisados usando um teste t de amostras dependentes com um nível de significância de 5%.


A altura facial total e inferior aumentou após MMDO (P < 0,05). A largura nasal e da boca aumentou após RME em comparação com a linha de base (P < 0,05). O ângulo labiomental aumentou em T1 e diminuiu em T2 (P < 0,05). Após MMDO, o ângulo de convexidade aumentou enquanto o ângulo mandibular diminuiu (P < 0,05). Os ângulos do lábio superior e inferior aumentaram após RME (P < 0,05). A distância do lábio inferior ao plano E aumentou após MMDO e diminuiu após RME (P < 0,05).


Os autores concluíram que os procedimentos de MMDO e RME fornecem uma alternativa eficiente de tratamento sem extração para deficiência maxilomandibular transversa. O MMDO pode melhorar o perfil do tecido mole facial nos eixos transverso e vertical da região mandibular.


Link do artigo na integra via Meridian:

https://meridian.allenpress.com/angle-orthodontist/article/91/5/634/464592/Three-dimensional-soft-tissue-evaluation-after

terça-feira, 17 de agosto de 2021

Limite esquelético anatômico mandibular posterior para distalização de molar em pacientes com má oclusão de Classe III com diferentes padrões faciais verticais

 




Neste artigo de 2021, publicado no The Korean Journal of Orthodontics, pelos autores Sung-Ho Kim; Kyung-Suk Cha; Jin-Woo Lee e Sang-Min Lee. Do Department of Orthodontics, Dankook University College of Dentistry, Cheonan, Korea; Teve o objetivo  de  comparar as diferenças nas distâncias do limite anatômico posterior mandibular (MPAL) estratificadas por padrões verticais em pacientes com má oclusão de Classe III esquelética por meio de tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC).

Imagens de TCFC de 48 pacientes com má oclusão de Classe III esquelética (idade média, 22,8 ± 3,1 anos) categorizadas de acordo com os padrões verticais (hipodivergente, normodivergente e hiperdivergente; n = 16 por grupo) foram analisadas. Embora paralelas à linha oclusal posterior, as distâncias lineares mais curtas da raiz distal do segundo molar inferior ao córtex interno do corpo da mandíbula foram medidas em profundidades de 4, 6 e 8 mm da junção amelocementária. As distâncias MPAL foram comparadas entre os três grupos e suas correlações foram analisadas.

As médias de idade, distribuição de sexo, assimetria e alinhamentos nos três grupos não mostraram diferenças significativas. A distância MPAL foi significativamente maior no sexo masculino (3,8 ± 2,6 mm) do que no feminino (1,8 ± 1,2 mm) no nível da raiz de 8 mm. Em todos os níveis de raiz, as distâncias MPAL foram significativamente diferentes nos grupos hipodivergente e hiperdivergente (p <0,001) e entre os grupos normodivergente e hiperdivergente (p <0,01). As distâncias MPAL foram as mais curtas no grupo hiperdivergente. O ângulo do plano mandibular correlacionou-se fortemente com as distâncias MPAL em todos os níveis da raiz (p <0,01).

Os autores concluíram que as distâncias MPAL foram as mais curtas em pacientes com padrões hiperdivergentes e mostraram uma tendência decrescente com o aumento do ângulo do plano mandibular. As distâncias MPAL foram significativamente mais curtas (~ 3,16 mm) ao nível da raiz de 8 mm.

Link do artigo na integra via E-KJO:

https://e-kjo.org/journal/view.html?uid=1951&vmd=Full


terça-feira, 10 de agosto de 2021

Efeitos a longo prazo da expansão rápida do palato assistida por miniparafuso nas vias aéreas: Um estudo tridimensional de tomografia computadorizada de feixe cônico

 









Neste artigo de 2021, publicado pela Angle Orthodontist, pelos autores Shivam Mehta; Dennis Wang; Chia-Ling Kuo; Jinjian Mu; Manuel Lagravere Vich; Veerasathpurush Allareddy; Aditya Tadinada; Sumit Yadav. Da Division of Orthodontics, University of Connecticut Health, Farmington, Conn, USA; Convergence Institute of Translation in Regenerative Engineering, University of Connecticut Health, Farmington, Conn, USA; School of Dentistry, University of Alberta, Edmonton, Canada; Department of Orthodontics, University of Illinois, Chicago, Ill, USA; Division of Oral and Maxillofacial Radiology, University of Connecticut Health, Farmington, Conn, USA e Division of Orthodontics, University of Connecticut Health, Farmington, Conn, USA. Avaliou os efeitos de longo prazo nas vias aéreas em pacientes submetidos a expansão palatina rápida assistida por mini-parafuso (MARPE), expansão palatina rápida (RPE) e controles com análise de tomografia computadorizada de feixe cônico tridimensional (TCFC).

Um total de 180 TCFCs de 60 pacientes foram analisadas em diferentes momentos, como pré-tratamento, pós-expansão e pós-tratamento. Os pacientes foram divididos em três grupos: expansão rápida palatina assistida por mini-parafuso (MARPE), expansão rápida palatina (RPE) e controles. Foram medidos o volume e a área da cavidade nasal, nasofaringe, orofaringe e laringofaringe. Alterações no volume total das vias aéreas, área total das vias aéreas, área transversal mínima, largura intermolares maxilares, largura maxilar externa e largura palatina também foram avaliadas.

Ambos MARPE e RPE causaram um aumento estatisticamente significativo nas vias aéreas após a expansão em comparação com o grupo de controle, mas não houve diferença estatisticamente significativa na mudança nas vias aéreas entre MARPE, RPE e o grupo controle no pós-tratamento, exceto para o volume nasofaríngeo, que aumentou significativamente no grupo MARPE. Não houve correlação entre a quantidade de expansão e o aumento no volume total das vias aéreas.

Os autores concluíram que houve um aumento significativo no volume total das vias aéreas, área total das vias aéreas e área transversal mínima com MARPE e RPE imediatamente após a expansão, mas no pós-tratamento, as mudanças nos grupos MARPE e RPE foram semelhantes à mudança no grupo controle. No entanto, MARPE levou a um aumento significativo a longo prazo no volume nasofaríngeo. A quantidade de expansão não se correlacionou com o aumento do volume das vias aéreas faríngeas.

Link do artigo na integra via Meridian:

https://meridian.allenpress.com/angle-orthodontist/article/91/2/195/449557/Long-term-effects-of-mini-screw-assisted-rapid



quinta-feira, 5 de agosto de 2021

Historia da Ortodontia - Livro do Professor Wilhelm Pfaff - Parte 3



Dando continuidade, mostraremos um pouco do belo trabalho realizado pelo Professor Alemão, Dr. Heinrich Wilhelm Pfaff, Médico e Ortodontista, seu livro publicado em 1906: "Lehrbuch der orthodontie fur studierende und zahnartze mit enschluss der geschichte der orthodontie"


Dr. Wilhelm Pafaff, nasceu na cidade de Runzhausen em 1870 e veio a falecer na cidade de Leipzig em 1942, cidade que de 1908 a 1936, foi Professor de Odontologia da Faculdade de Medicina da Universidade lá instalada. Foi o primeiro palestrante em ortodontia, ele logo conseguiu introduzir a Ortodontia como disciplina obrigatória da educação odontológica na Universidade. Lançou as bases para o desenvolvimento de uma ortodontia orientada cientificamente num departamento independente. Em 2008, este celebre ortodontista alemão foi homenageado pelo 100 º aniversário da cadeira de Ortodontia, em Leipzig. 

Mais um belo legado deixado pela Ortodontia Européia  em prol do crescimento da Ortodontia Mundial, aproveitem e vamos aprendendo com estes grandes nomes ....


Disjunção maxilar associada ao tratamento combinado com a tração extra-bucal. Casos em que a alteração dentaria repercute na harmonia facial... 



Recuperação de espaço e tracionamento de caninos, varios recursos biomecânicos, como um utilizando a aparatologia ortodontica com forças assimétricas ...



E não podia faltar: HISTORIA DA ORTODONTIA ...




Link da Universidade de Leipzing, com algumas referencias sobre o Dr. Wilhelm Pafaff:

Historia da Ortodontia - Livro do Professor Wilhelm Pfaff - Parte 2


Dando continuidade, mostraremos um pouco do belo trabalho realizado pelo Professor Alemão, Dr. Heinrich Wilhelm Pfaff, Médico e Ortodontista, seu livro publicado em 1906: "Lehrbuch der orthodontie fur studierende und zahnartze mit enschluss der geschichte der orthodontie"


Dr. Wilhelm Pafaff, nasceu na cidade de Runzhausen em 1870 e veio a falecer na cidade de Leipzig em 1942, cidade que de 1908 a 1936, foi Professor de Odontologia da Faculdade de Medicina da Universidade lá instalada. Foi o primeiro palestrante em ortodontia, ele logo conseguiu introduzir a Ortodontia como disciplina obrigatória da educação odontológica na Universidade. Lançou as bases para o desenvolvimento de uma ortodontia orientada cientificamente num departamento independente. Em 2008, este celebre ortodontista alemão foi homenageado pelo 100 º aniversário da cadeira de Ortodontia, em Leipzig. 

Mais um belo legado deixado pela Ortodontia Européia  em prol do crescimento da Ortodontia Mundial, aproveitem e vamos aprendendo com estes grandes nomes ....


Descrição das diversas má oclusões, em modelos com setas referenciais ...



Protocolos elaborados para confecção de aparelhos, com todo o instrumental e seqüência de montagem, e aparelhos descritos detalhadamente como disjuntores maxilares e arcos linguais ....



Descrição de tratamentos "híbridos", associando a disjunção maxilar e expansão do arco mandibular com o alinhamento dentário ...



Descrição de um expansor maxilar removível e de um acessório ortodontico, concebido para movimento de rotação, giro e binário. Bem interessante, para um período que ainda não se tinha acesso aos braquetes que posteriormente vieram facilitar muitas situações com uma biomecânica elaborada e simplificada ...




Link da Universidade de Leipzing, com algumas referências sobre o Dr. Wilhelm Pafaff:

Historia da Ortodontia - Livro do Professor Wilhelm Pfaff - Parte 1



Esta semana, mostraremos um pouco do belo trabalho realizado pelo Professor Alemão, Dr. Heinrich Wilhelm Pfaff, Médico e Ortodontista, seu livro publicado em 1906: "Lehrbuch der orthodontie fur studierende und zahnartze mit enschluss der geschichte der orthodontie"

Dr. Wilhelm Pafaff, nasceu na cidade de Runzhausen em 1870 e veio a falecer na cidade de Leipzig em 1942, cidade que de 1908 a 1936, foi Professor de Odontologia da Faculdade de Medicina da Universidade lá instalada. Foi o primeiro palestrante em ortodontia, ele logo conseguiu introduzir a Ortodontia como disciplina obrigatória da educação odontológica na Universidade. Lançou as bases para o desenvolvimento de uma ortodontia orientada cientificamente num departamento independente. Em 2008, este celebre ortodontista alemão foi homenageado pelo 100 º aniversário da cadeira de Ortodontia, em Leipzig. 

Mais um belo legado deixado pela Ortodontia Européia  em prol do crescimento da Ortodontia Mundial, aproveitem e vamos aprendendo com estes grandes nomes ....



Odontogênese, e o desenvolvimento da má oclusão com ilustrações feitas de forma impecável ...



Analise das proporções cefalométricas e craniométricas, em diversos tipos faciais e seus padrões verticais e sagitais ....



Em 1906, já existia uma preocupação com a avaliação e analise facial, alguns destes elementos utilizados até os dias de hoje. Inclusive uma "escala" realizada com faces em diversos estágios de crescimento ...



Link da Universidade de Leipzing, com algumas referencias sobre o Dr. Wilhelm Pafaff:

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Novos métodos tridimensionais para analisar a morfologia da cavidade nasal e das vias aéreas faríngeas

 






Neste artigo de 2021, publicado na Angle Orthodontist pelos autores Xiaowen Niu; Sivaranjani Madhan; Marie A. Cornelis; Paolo M. Cattaneo. Da Section of Orthodontics, Department of Dentistry and Oral Health, Health, Aarhus University, Aarhus, Denmark. Melbourne Dental School, Faculty of Medicine, Dentistry and Health Sciences, University of Melbourne, Melbourne, Australia. Avaliou a confiabilidade intra examinador e inter examinador de novos métodos semi automáticos para segmentar a cavidade nasal (NC) e as vias aéreas faríngeas (AP) e determinar a área transversal mínima (SC) e o diâmetro hidráulico (HD) do AP.

Para testar a reprodutibilidade, dois examinadores analisaram o NC e o AP independentemente em 10 imagens de tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) selecionadas retrospectivamente usando segmentação semiautomática. A linha central AP foi determinada para avaliar o SC e HD mínimos. O coeficiente de correlação intraclasse (ICC) foi usado para calcular a confiabilidade intraexaminador e interexaminador. Os erros de medição foram avaliados pela fórmula de Dahlberg e testes t emparelhados. O nível de concordância foi avaliado pelo método de Bland-Altman.

As confiabilidades intra examinador e inter examinador foram excelentes (ICC mínimo, 0,960). O erro do método foi bom, exceto para os valores inter examinadores para a orofaringe (P = .016). As medidas mínimas de CS e HD foram confiáveis (ICC mínimo, 0,993; limites estreitos de concordância).

Os autores concluíram que os novos métodos de análise do NC e AP são confiáveis. O SC e HD mínimos demonstraram confiabilidade excelente, que é crítica para detectar a parte mais restrita do AP. A separação da orofaringe dos vazios próximos à área retroglossal não é trivial e deve ser considerada com cautela.

Link do artigo na integra via Meridian:

https://meridian.allenpress.com/angle-orthodontist/article/91/3/320/451995/Novel-three-dimensional-methods-to-analyze-the