ORTODONTIA CONTEMPORÂNEA: Julho 2019

terça-feira, 30 de julho de 2019

Superposição de modelos digitais 3D da maxila, usando software de código aberto




Neste artigo de 2019, publicado pela Dental Press Journal of Orthodontics, pelos Autores Murilo Augusto Anacleto, Bernardo Quiroga Souki. Da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Programa de Pós-graduação em Odontologia (Belo Horizonte/MG, Brazil). Mostra a proservação e acompanhamento de uma finalização a longo prazo e sua avaliação através da utilização de sobreposição de modelos digitais.

Historicamente, seja para fins de pesquisa ou acompanhamento clínico, a avaliação ortodôntica dos movimentos dentais foi feita usando modelos de estudo de gesso e radiografias bidimensionais (2D). No entanto, novas fronteiras para o diagnóstico, planejamento e avaliação de resultados de tratamentos ortodônticos surgiram, devido às ferramentas digitais revolucionárias que permitem uma análise computadorizada tridimensional (3D) de movimentos dentais por meio de modelos digitais. No entanto, o software para análise 3D costuma ser caro, resultando em acesso limitado aos ortodontistas. O presente estudo teve como objetivo descrever, por meio de um caso clínico apresentado ao Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial, um método para a sobreposição de modelos digitais da maxila utilizando um software de código aberto para avaliação de movimentos dentais.

Os autores concluíram o artigo afirmando que a superposição de modelos digitais 3D permite uma análise interessante do movimento dentário que não pode ser realizada com os modelos convencionais de gesso. Ao mesmo tempo, a possibilidade de o operador selecionar regiões de interesse neste software de código aberto torna mais democrático o uso dessa nova tecnologia.

Link do Artigo na Integra via Scielo:

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Resultados da expansão rápida da maxila, de acordo com os níveis de maturação da sutura palatina



Neste artigo 2109, publicado na Progress in Orthodontics, pelos Autores Gülşilay Sayar e  Delal Dara Kılı; Do Department of Orthodontics, School of Dentistry, Istanbul Medipol University,  Unkapanı–Fatih/Istanbul, Turkey. Mostra um estudo comparativo de avaliação da sutura palatina mediana através de cortes tomograficos.

O estudo teve o objetivo comparar a relação entre resultados esqueléticos e dentários do tratamento da expansão rápida da maxila (ERM) em imagens de tomografia computadorizada por feixe cônico (TCFC) entre pacientes com pico pré-púbere (pré-pico) e pico pós-puberal (pós-pico). A hipótese nula foi a de que não houve diferença nos resultados do tratamento da ERM entre os grupos. 

Trinta e dois pacientes  foram submetidos ao protocolo de tratamento ERM e foram classificados de acordo com os níveis de maturação de sutura palatina mediana e, em seguida, divididos em dois grupos como pré-pico e pós-pico. As medidas esqueléticas e dentárias foram realizadas nas imagens de TCFC em T0 (estágio pré-tratamento) e em T1 (estágio pós-tratamento). O teste t pareado foi usado para avaliar os dados distribuídos normalmente e P menor que 0,05 foi considerado como nível de significância.

Houve diferenças significativas entre T0 e T1 dentro dos grupos, mas as mudanças entre os grupos de pacientes pré-pico e pós-pico não foram estatisticamente significantes.

Os autores concluir que  as Mudanças encontradas entre os dois grupos não foram significantes, e a hipótese nula foi excluída.

Link do Artigo na Integra via Progress in Orthodontics:

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Retração palatina em massa segmentada de dentes anteriores superiores: Um estudo com elementos finitos





Neste artigo de 2019, publicado pelo The Korean Journal of Orthodontics, pelos Autores Jae Hyun ParkYoon-Ah KookYukio KojimaSunock YunJong-Moon Cha. Do Arizona School of Dentistry & Oral Health, A.T. Still University, Mesa, AZ, USA; , Kyung Hee University, Seoul, Korea; Department of Orthodontics, The Catholic University of Korea, Seoul St. Mary’s Hospital, Seoul, Korea; Department of Mechanical Engineering, Nagoya Institute of Technology, Nagoya, Japan; Department of Orthodontics, School of Dentistry, Wonkwang University, Iksan, Korea; Wonkwang Dental Research Institute, School of Dentistry, Wonkwang University, Iksan, Korea. Mostra um estudo biomecâncio do fechamento de espaços através de elementos finitos.

O objetivo do estudo com elementos finitos foi esclarecer a mecânica do movimento dentário na retração palatina em massa segmentada de dentes anteriores superiores usando parafusos de ancoragem e braços de alavanca.

Um método de elementos finitos tridimensionais foi usado para simular os movimentos dentarios ortodônticos. A linha de ação da força foi variada alterando a altura do braço de alavanca e a posição do parafuso de ancoragem.

Quando a linha de ação da força passou pelo centro de resistência (CR), os dentes anteriores mostraram translação. No entanto, quando a linha de ação não era perpendicular ao longo eixo dos dentes anteriores, os dentes anteriores moviam-se corporalmente com uma intrusão inesperada, embora a força fosse transmitida horizontalmente. Para mover os dentes anteriores de corpo sem intrusão e extrusão, uma força descendente passando através do CR era necessária. Quando a linha de ação da força passou apical ao CR, os dentes anteriores inclinaram-se no sentido anti-horário durante a retração e, quando a linha de ação da força passou coronal ao CR, os dentes anteriores foram inclinados no sentido horário durante a retração.

Os autores concluíram que o padrão de movimento dos dentes anteriores mudou dependendo da combinação da altura do braço de alavanca e da posição do parafuso de âncoragem. No entanto, esse padrão pode ser imprevisível em situações clínicas, pois a direção do movimento nem sempre é igual à direção da força.

Link do Artigo na Integra via e-KJO: