ORTODONTIA CONTEMPORÂNEA: Maio 2018

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Avaliação dinâmica do sorriso em diferentes padrões esqueléticos



O presente artigo de 2016, publicado pela Angle Orthodontist, pelos autores Noshi Siddiqui; Pradeep Tandon; Alka Singh; Jitesh Haryani; do Department of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics, Faculty of Dental Sciences, King George’s Medical University, Lucknow, Uttar Pradesh, India. Apresenta uma avaliação dinâmica do sorriso em diferentes padrões esqueléticos e sua correlação com a altura do sorriso e seus fatores causais subjacentes.

O presente artigo descreveu uma análise de sorriso da qual foram selecionados um total de 150 participantes com idade entre 16 e 25 anos, e dividido em um de três grupos - padrão esquelético horizontal, médio e vertical - seguindo três parâmetros cefalométricos: relação SN-MP, FMA e Jarabak. Foram realizados registros videográficos do sorriso com a câmara de vídeo digital (Nikon D7100 Câmera DSLR com lente de 18-105mm; Nikon, Tóquio, Japão) e importados para um Software de edição de vídeo (Adobe Premiere Pro CC versão 7.0.0; Adobe Systems Inc., San Jose, Califórnia), que fornece quadros (30 imagens por segundo) que podem ser visualizados individualmente. Os registros foram medidos e analisados em repouso, incluindo o comprimento do lábio superior, e durante o sorriso, incluindo a exposição do incisivo superior, espaço interlabial, largura intercomissural, mudança no comprimento do lábio superior, e arco do sorriso.

As medidas encontradas do comprimento do lábio superior (P< 0,01), exposição do incisivo superior (P< 0,001), espaço interlabial (P< 0,001), e alteração no comprimento do lábio superior (P< 0,001), foram significativamente maiores no padrão vertical quando comparados com o padrão horizontal, enquanto largura intercomissural foi significativamente diminuída no padrão vertical quando comparado com o padrão horizontal (P< 0,001). O plano do arco do sorriso foi visto com mais frequência no padrão horizontal.

Os autores concluíram que diferentes padrões esqueléticos exibem características do sorriso específicas. O comprimento do lábio superior não é responsável pelo aumento da exibição incisal durante o sorriso. Aumento da exibição incisal durante o sorriso está mais associada à elevação do lábio superior do que ao padrão esquelético vertical e fatores dentários, no entanto observou-se maior elevação do lábio em pacientes dolicocefálicos. Constataram também que o plano do arco o sorriso é melhor distribuído no padrão esquelético horizontal, enquanto o arco do sorriso paralelo é mais comum no paciente com padrão esquelético vertical.  (Angle Orthod. 2016; 86: 1019-1025)

PALAVRAS-CHAVE: Sorriso dinâmico; Padrão esquelético; Dimensão vertical

Tradução e colaboração: Dra Nathalia Torres


Link do artigo na integra via Angle Orthodontist:


quarta-feira, 16 de maio de 2018

Você já pensou em estudar ortodontia em uma faculdade dos EUA?

Um sonho que agora será possível!


Durante muitos anos imaginamos ser impossível viajar para os EUA e ser recebido em uma faculdade tradicional americana para intercâmbio e aprendizado. Com o tempo, passamos a conhecer muita gente boa espalhada pelo mundo e as oportunidades foram aparecendo também. Claro que poderíamos usufruir disso e não compartilhar com vocês, mas daí não seríamos nós mesmos. A nossa única bandeira sempre foi compartilhar o conhecimento e as oportunidades.

Conclusão: Organizamos com o Departamento de Ortodontia da University of Texas em Houston-TX, para formarmos um grupo de amigos e realizarmos um encontro dentro do departamento, na intimidade do convívio entre os professores e residentes. Tudo isso com a certificação oficial da universidade. 


Uma das coisas que mais nos deixará feliz é que quem nos receberá lá será o Prof. Dr. Helder Jacob, brasileiro e Professor adjunto da faculdade. Ele fará as traduções consecutivas do curso e será nosso anfitrião. A grade também foi cuidadosamente preparada por ele, para que tenhamos a oportunidade de ver os temas sólidos e modernos ao mesmo tempo. 

😱😱😱Olha só os temas e professores que agendamos para nossa viagem: 

Jeryl D. English, DDS, MS
Professor & Program Director, Fred & Dianne Garrett Endowed Chair
Topic: Open bite/ Orthognathic Surgery

Helder Baldi Jacob, DDS, MSc, PhD
Assistant Professor
Topic: Miniscrew/ Growth/ Corticotomies/ Elemetrix

F. Kurtis Kasper, PhD
Assistant Professor & Director of Orthodontic Research
Topic: Digital orthodontics/ 3D printing

Harry I. Bussa Jr., DDS, MS
Clinical Professor
Topic: Office management/ Clinical cases

Stephen J. Chen, DDS, MSD
Clinical Assistant Professor
Topic: Office management/ Clinical cases

Benjamin Cozad, DDS, MSD
Clinical Assistant Professor
Topic: Suresmile/Digital orthodontics

Ronald L. Gallerano, DDS, MSD
Clinical Associate Professor
Topic: Detailing and finishing/ Archwire shape

Lacey M. Harris, DMD, MSD
Clinical Assistant Professor
Topic: Office management/ Invisalign

John O. Wirthlin, DDS, MS
Clinical Assistant Professor
Topic: Syndromic patients/ Cleft lip and palate

Epa! Levar vocês aos EUA e não dar um tempinho para passear seria bem feio para a gente. Então decidimos realizar o curso em novembro na semana do famoso feriado do Black Friday (tudo em promoção nos EUA >Promoções de verdade<) e durante os Playoffs das ligas. Eu animo ir em um jogo. E você?

Daí você me pergunta: Adorei! Mas deve custar muito caro, não?
Não.
Claro que se formos fazer isso individualmente, sairia inviável para a maioria dos colegas e isso foi o maior desafio. Para resolver isso, entregamos toda a gerência do curso para a agência ABC Turismo que desenvolveu um pacote específico para nosso grupo e consegue dividir em 10 vezes.

Quer saber mais, clica nesse link, deixa seus contatos e o pessoal da agência vai entrar em contato com você. Tenha certeza que será uma experiência incrível


OU

Se precisar falar mais sobre a parte acadêmica do curso, não deixe de nos contactar e nos falaremos por WhatsApp.



Tudo isso é uma realização em parceria com a Orthometric



segunda-feira, 14 de maio de 2018

Efeitos a longo prazo da expansão rápida da maxila seguido pelo uso de aparatologia fixa



Neste artigo publicado em 2010, publicado pela Angle Orthodontist, pelos autores Hakan Gurcan Gurel; Badel Memili; Mustafa Erkan; Yusuf Sukurica; do GATA Military Research and Training Hospital, Dental Clinic, Section of Orthodontics, Istanbul; e do Selcuk University, Faculty of Dentistry, Department of Orthodontics, Konya, Turquia. Mostra um estudo sobre a estabilidade da Expanção Rápida da Maxila.

Este estudo foi feito com o intuito de avaliar as mudanças a longo prazo em larguras do arco maxilar, sobressaliência e sobremordida em pacientes que foram tratados com expansão rápida da maxila (ERM), seguidos pelo uso de aparelhos edgewise.

O material para o estudo constistuiu numa tomada de modelos de estudo de 41 pacientes (19 homens e 22 mulheres), em quatro ocasiões diferentes (antes do tratamento -> T1, após ERM -> T2; após o tratamento --> T3, e durante o período de acompanhamento -> T4). A parte superior inter-caninos, inter-premolar e a largura inter-molares, sobressaliência e a sobremordida foram medidos em cada conjunto de modelos de estudo. A média de idade dos pacientes era de 13,2 +- 1,3 anos (variação, 11,2 a 16,9 anos), no T1: 13,3+- 1,3 anos (variação, 11,3 a 17 anos), no T2: 15,5 +- 1,4 anos (variação, 13,1 a 18,8 anos), no T3: 20,4 +- 1,6 anos (variação, 17,9 a 24,8 anos) com T4.

O aumento real na largura intercaninos, largura interpremolar, largura intermolares, sobressaliência e sobremordida foi de 1,4 +- 2,4 mm, 4,6 +- 2,6 mm, 4,3 +- 2,5 mm, 0,1 +- 0,6 mm, e 0,2 +- 0,6 mm, respectivamente, e as taxas de recidiva foram de 37% para a largura inter-caninos, 19% para a largura inter-premolar, e 17% para a largura inter-molares no final do período de acompanhamento.

Uma quantidade significativa de recidiva em larguras de arco maxilar no pós-contenção ocorreram, sendo o maior na largura intercaninos. A ERM diminuiu significativamente a sobremordida e a sobressaliência ficou aumentada, e uma redução estatisticamente significativa foi observada em ambos tanto na sobremordida como na sobressaliência, na avaliação pós-contenção.

Link do artigo na integra via Angle Orthodontist:

http://www.angle.org/doi/pdf/10.2319/011209-22.1