ORTODONTIA CONTEMPORÂNEA: Entrevista Doutora Julia Harfin - Parte 02

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Entrevista Doutora Julia Harfin - Parte 02


Dando continuidade, segue abaixo a ultima parte da entrevista que a Doutora Julia Harfin deu a Blog Ortodontia Contemporânea.


8) Dr. Marlos Loiola - O paciente com perda de suporte ósseo precisa de força ortodôntica moderada. Que tipos de fio de escolha nestes casos? O que evitar? Com a perda do apoio ósseo ocorre alteração do centro de resistência do dente. Que cuidados devem ser tomados com relação à posição dos braquetes destes dentes ou dobras em fios?


Drª. Julia Harfin - Usamos forças muito leves em todos os pacientes com perda de suporte ósseo. Não há um fio específico para todos eles. O tamanho dos fios depende do tamanho do slot do braquete.


Mas há algumas recomendações a ter em conta:


A) Fios TMA apresentam 50% da força em comparação com o mesmo tamanho dos fios aço iox.


B) Fios retangulares turbo (0,017 "x 0,025") funcionam como um fio 0,014 "fios de NiTi. Este fio é muito útil, Porque como um fio retangular pode manter o torque e ao mesmo tempo proporciona muito pouca força.


Em geral nós não mudarmos a posição dos braquetes. A chave para o tratamento ortodôntico de sucesso é o acompanhamento de suporte preciso.

9) Dr. Marlos Loiola - Ao ler seus artigos, percebi que a doutora trabalha muito com braquetes estéticos, é uma ótima maneira de motivar o paciente adulto. Mas e o atrito gerado por estes materiais no tratamento em pacientes periodontalmente envolvidos? Que cuidados devem ser tomados com este tipo de tratamento?


Drª. Julia Harfin - Normalmente, eu trabalho com braquetes estéticos, não só nos adultos mas também em adolescentes. Eu prefiro usar braquetes de policarbonato estético com slot metálico para diminuir o atrito e não há grandes problemas com este protocolo.




10) Dr. Marlos Loiola - Pacientes adultos com perda de vários dentes as vezes requerem tratamento ortodôntico anterior a reabilitação oralprotética. Este tratamento são muitas vezes limitados ao alinhamento e nivelamento, é difícil alcançar as chaves de oclusão ideal. A estabilidade do tratamento só será alcançada com a prótese ou com o uso de contenções por tempo indeterminado?


Drª. Julia Harfin - Infelizmente, cada paciente tem um tratamento completamente diferente e plano de contenção de acordo com o número de dentes, a quantidade e a qualidade da inserção periodontal, o tipo de prótese fixa ou removível, etc.


Estabilidade a longo prazo está relacionada a uma série complexa de situações e em todos estes pacientes o plano de tratamento realista é mais importante do plano de tratamento idealista. É impossível tratar todos os pacientes com o mesmo protocolo que todos eles são diferentes.




11) Dr. Marlos Loiola - O Tratamento Multidisciplinar atualmente é o principal foco dos autores da Ortodontia contemporânea. Hoje e no futuro, os ortodontistas terão sair mais dos seus consultórios e terão de interagir com seus colegas de diversas especialidades, e em grupo integrado poder alcançar um objetivo comum, o bem-estar dos seus pacientes. O que Dra. Julia Harfin, pensa da odontologia multidisciplinar, focada principalmente nos pacientes adultos?


Drª. Julia Harfin - Quando você está tratando pacientes adulto, você tem que trabalhar com uma equipe multidisciplinar. Em nosso programa na Universidade Maimónides os alunos foram ensinados a tratar todos os tipos de pacientes com problemas periodontais, falta de dentes, os pacientes flap, etc, com a colaboração de uma equipe multidisciplinar.




12) Dr.Marlos Loiola - Os métodos de diagnóstico baseado em CT cone bean, é um recurso de diagnóstico por imagem mais preciso. Além de ajudar no diagnóstico e no planejamento do tratamento de dentes inclusos como os caninos. Existe alguma aplicação em pacientes com perda óssea ou perda de dentes entre adultos?


Drª. Julia Harfin - Ninguém pode negar que a tomografia computadorizada de feixe cônico é o futuro. Com o passar do tempo será mais barato e podemos recomendá-lo em todos os nossos pacientes para obter um diagnóstico mais eficaz e seguro.




13) Dr. Marlos Loiola - Há alguns limites ortodônticos. O seio maxilar é um obstáculo a ser considerado, especialmente nos casos de retração? Não vejo muitos artigos publicados sobre este assunto. Sua migração ocorre principalmente nos casos de perda dos primeiros molares superiores. A doutora considera que este é um problema? Como proceder nestes casos?

Drª. Julia Harfin - Não é um problema real. Se mover o dente com uma força baixa e contínua, o dente é movido com osso e os seios maxilares são remodelados nesta área.




14) Dr. Marlos Loiola - Muitos artigos mostram o uso de mini-implantes para intrusão ortodôntica molares superiores para promover o fechamento da mordida aberta. Com base em seus estudos e experiência, este procedimento pode ser instável no longo prazo? Que precauções devem ser tomadas para a estabilidade a longo prazo?


Drª. Julia Harfin - Até agora não há nenhuma evidência científica sobre a forma como os músculos reagem após a intrusão de molares com mini-implantes para corrigir mordidas abertas. Eu não tive uma experiência tem longa com mini-implantes Precisamos de no mínimo 10 anos pós-tratamento de controles para avaliar os resultados reais.




15) Dr.Marlos Loiola - Quando a dra. Julia Harfin irá retornar para o Brasil? Quais são os temas estão sendo estudados pela Dra.?


Drª. Julia Harfin - Em 2010 vou voltar duas vezes.
Estou realizando vários novos estudos.


A) Um novo protocolo para o tratamento de pacientes com graves problemas periodontais, ortodonticamente


B) Os diferentes tipos de movimentos em doentes que tomam bifosfonatos por mais de 4 anos


C) Diferentes protocolos para o tratamento de pacientes flap uni e bilateral


D) Vários protocolos para o tratamento de crianças e adolescentes com ortodontia lingual




16) Dr.Marlos Loiola - Sua mensagem final para os leitores do BLOG.


Drª.Julia Harfin - Minha mensagem é: temos de continuar a estudar, pois a ortodontia está em constante evolução e temos que estar preparados para gerir estas mudanças.


É importante não acreditar que um único tipo de braquete pode ser usado e sim determinados de acordo com diagnóstico e plano de tratamento.


Não é só tipo de braquete pode mover um dente, e sim os tipos diferentes de fios, e suas ligas que são os responsáveis pelo movimento.

Link site da Doutora Julia Harfin:

http://www.drajuliaharfin.com.ar/

3 comentários:

  1. Grande Marlos, mais uma vez fazendo a diferença para quem quer sempre aprender...

    Desculpe se estou sendo inoportuno e inconveniente, mas essa entrevista foi fantástica...
    Me fez pesquisar sobre alguns temas q eu desconhecia que se mostratam mto interessante...

    Agora, eu nao achei nada se referindo à pacientes flap uni.
    Voce teria ulgum artigo relacionado a isso?

    Eu nao faço ideia do q se trata!!!

    Obrigado pela atenção e tenha uma excelente semana.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Rivaldo,

    Também não entendi o significado da mordida "Flap" Unilateral, vou entrar em contato com a Drª Julia. E procurar entender mais sobre este assunto.

    Abraços,

    Marlos Loiola

    ResponderExcluir
  3. Marlos, eu tava vendo alguns artigos. Não achei nada concreto, mas me pareceu ser um abreviacao de Fissura de LAbio e Palato. Se vc achar uma resposta mais plausivel da um toque!!! ABC

    ResponderExcluir

Participe !