ORTODONTIA CONTEMPORÂNEA: Dezembro 2015

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Feliz Natal

Amigos Ortodontistas,

Celebramos juntos mais um final de ano. Gostaríamos de oferecer os nossos mais sinceros votos de prosperidade e felicidade para todos os colegas que tem tornado a Ortodontia Contemporânea esse importante ponto de convergência de técnicas e filosofias ortodônticas. Que em cada um dos acessos ao nosso site, você tenha aprendido, se inspirado ou até mesmo apenas sonhado com uma carreira melhor e mais prazerosa. Esse sempre foi o nosso sonho e pretendemos contagiar você.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Academia turma 2016




Vem gente de todo lugar.

O maior programa de treinamento para o ortodontista contemporâneo. Professores das maiores escolas de ortodontia do Brasil (UNESP, USP, UFRJ, etc...) e também da Baylor College of Dentistry no Texas, além dos mais badalados clínicos do país. Todos os temas em um único lugar.


Você pode visualizar o video de apresentação do programa clicando aqui.
Se preferir em espanhol, veja o video de um aluno do Paraguai que fala sobre o que representa este programa para a Ortodontia atual, clicando aqui.
Acesse nosso site e saiba todas as informações desde programa de evolução de carreira para o ortodotista.
www.ortodontiacontemporanea-academia.com

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Tratamento do primeiro, segundo e terceiro molares inferiores unilateralmente impactados









Neste artigo de 2012, publicado pela Angle Orthodontist, pelos autores Po-Sung Fu; Jen-Chyan Wang; Cheng-Hwei Chen; Ta-Ko Huang; Chin-Huang Tseng; Chun-Cheng Hung; da School of Dentistry, College of Dental Medicine, Kaohsiung Medical University, Kaohsiung, Taiwan; Mostra um tratamento de tracionamento dos três molares de um hemi-arco inferior que encontravam-se bem impactados.

Impactações simultâneas do primeiro, segundo e terceiro molares permanentes compreende uma situação muito rara na clínica com diversas abordagens terapêuticas e é sempre um desafio difícil para cirurgiões-dentistas. 

O diagnóstico precoce e tratamento de distúrbios da erupção contribui para resultados ótimosEste artigo relata o tratamento de uma adolescente com grave impactação de primeiros , segundo e terceiro molares inferiores, o que dificulta a função mastigatória e integridade arcada dentária. 

Um processo de tomada de decisão e uma técnica ortodôntica simples foram descritas. Para encurtar o tempo de tratamento e simplificar os procedimentos, o terceiro molare inferior direito impactado  e o segundo foram verticalizados ortodonticamente com um cantilever back-inovador. Posteriormente, o primeiro molar inferior direito impactado profundamente  foi extraído. 

A abordagem cirúrgica-ortodôntica combinada resolveu um problema clinico desafiador e eliminou a necessidade de prótese ou implante dentário para substituição dos molares impactados. A boa oclusão, a função normal, e um periodonto saudável do paciente foram também alcançados.

Link do Artigo na Integra via Angle Orthodontist:

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Estabilidade dos mini-implantes de ancoragem Ortodontica conectados a miniplacas esqueléticas






Neste artigo de 2008, publicado pelo European Journal of Orthodontics; pelos autores Michael T. C. Leung , A. Bakr M. Rabie and Ricky W. K. Wong; da Faculty of Dentistry, The University of Hong Kong, SAR, China. Mostra um estudo laboratorial com mini implantes e mini placas Ortodonticas.


O objetivo deste estudo foi analisar a estabilidade primária dos mini-implantes ligados a miniplacas. Três diferentes sistemas de fixação esquelética foram investigadas: (1) com diâmetro de 1,5 milímetros com mini-implantes cilíndrico conectados com fio deaço 0,021 × 0,025 polegadas inoxidável (SS fio), (2) 1,6 milímetros com mini-implantes cônicos de diâmetros ligados com um fio SS 0,021 × 0,025 polegadas, e (3) diâmetro 2,0 milímetros com mini-implantes cilíndricos ligados por um bloqueio de miniplacas de titânio.


Quinze bases ósseas padronizadas bovina foram preparados, cinco espécimes para cada grupo experimental. Os mini-implantes conectados foram fixados sobre as amostras de osso. Os sistemas foram submetidos a tração uniaxial com ensaios no ponto médio do fio de conexão ou na miniplaca usando uma máquina de ensaios mecânicos. Uma análise de variância foi utilizada para determinar a diferença entre o "pull-out" e ous resultados dos testes entre os Grupos foram analisados.


Ambas miniplacas de titânio e sistemas de conexão de fios SS  mostraram deformação grave na cabeça do parafuso, que quebrou antes dos mini-implantes soltarem. O sistema miniplaca 2,0 mm apresentaram a maior vigor na retirada (529 N), em comparação com os outros dois sistemas de fios de conexão.


Este estudo in vitro demonstrou que a ligação de dois mini-implantes com uma miniplaca resultou em maior tração - com o uso da força, rigidez, força e rendimento para resistir a puxada de força e deformação. Tal conjunto - até poderia proporcionar assim um sistema estável para ancoragem ortodôntica esquelética.




Link do artigo na integra vi a ejo oxford journals: