ORTODONTIA CONTEMPORÂNEA: Abril 2014

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Avanço maxilar usando distração osteogênica com um dispositivo intra-oral













Neste artigo de 2010, publicado pela Angle Orthodontist, pelos autores Yoko Takigawa, Setsuko Uematsu, and Kenji Takada; do Department of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics, Osaka University Dental Hospital, Osaka, Japão; Mostra uma boa aplicação da distração osteogênica.


Este artigo descreve o tratamento ortodôntico cirúrgico da hipoplasia maxilar em um paciente com fissura de lábio e palato com distração osteogênica da maxila com distratores maxilares interno.


O avanço da maxila foi realizado para corrigir o perfil facial e a retrusão maxilar numa má oclusão de Classe III. O movimento de rotação do segmento da distração foi feito para corrigir a parte superior da linha média dentária.


Embora o avanço da maxila tenha sido insuficiente por causa do rompimento inesperado do distrator intra-oral após a conclusão da distração, a tração esquelética com uma máscara facial compensou a escassez. A melhora estética foi bem sucedida e a estabilidade oclusal pós-tratamento foram alcançados sem recidiva perceptível após dois anos de contenção.



Link do artigo na integra via Angle Orthodotist:


terça-feira, 29 de abril de 2014

Determinação do padrão de osteotomia na ERM cirurgicamente assistida em uma fenda palatina unilateral com abordagem em um modelo de elementos finitos




Neste artigo de 2011, publicado pela Angle Orthodontist, pelos autores Pawan Gautam; Linping Zhao; Pravin Patel; do Craniofacial Center, University of Illinois at Chicago, Chicago; Mostra um estudo realizado com o método de elementos finitos, realizado em modelo de paciente com fissura palatina.


Este estudo foi realizado com com o intuito de avaliar o padrão de estresse no esqueleto craniofacial de um paciente com fissura unilateral com deformidade do palato secundário e alvéolos, em resposta a várias técnicas de expansão rápida maxilar assistida cirurgicamente (ERMAC).

Três pacientes com modelos compostos específicos do crânio que foram desenvolvidos para análise com modelo de elementos finitos. Os detalhes do procedimento de modelagem foram descritos na na primeira parte deste estudo. A análise de elementos finitos foi realizada em cada modelo com uma técnica ERMAC especificado em combinação com RME usando Abaqus.

A forma ideal de cirurgia na ERMAC para pacientes com deformidade de fissura unilateral do palato secundário e alvéolo seria LeFort I unilateral completa com disjunção do pterigóide em combinação com split palatina mediana, seguida pela divisão palatina mediana isolada e zigomático apoiados por osteotomias.

A técnica mais invasiva de ERMAC pode reduzir significativamente as tensões resultantes. No entanto, este benefício deve ser pesado contra o risco de complicações associadas com o aumento de cirurgias mais extensas. Quando a técnica cirúrgica mais conservadora é selecionada, seria preferível realizar uma divisão palatina mediana, em vez de apoiar as osteotomoias em zigomático, como indicado pela distribuição de tensão-deformação e do padrão de deslocamento associado com técnicas diferentes ERMAC.


Link do artigo na Integra via Angle Orthodontist:

http://www.angle.org/doi/pdf/10.2319/070110-369.1

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Imersão em Braquetes Auto Ligados

Os bráquetes autoligados  e os fios ortodônticos de alta performance ganharam popularidade na década de 70, devido suas promessas revolucionárias e  inovadoras. No Brasil ainda são sistemas recém incorporados na rotina ortodôntica, o que os fazem ser alvos  drde muitas contestações e estudos que objetivam desvendar sua real eficácia, ou se existe um forte componente comercial, com interesses de empresas privadas.

A Academia da Ortodontia Contemporânea lança pioneiramente no Brasil o mais isento e completo   programa de imersão nos aparelhos autoligados. Neste curso teremos 3 linhas de pensamentos, todos pautados na ciência e ampla casuística, com professores autores de livros e respeitados internacionalmente.




quinta-feira, 17 de abril de 2014

Imersão em Biomecânica do Arco Segmentado - Academia da Ortodontia Contemporanea

Uma imersão nos conceitos mais sólidos da biomecânica ortodôntica para quem utiliza técnicas de arco contínuo. Neste curso, teremos 2 dias de aulas teóricas e laboratoriais  para introduzir os conceitos da biomecânica do arco segmentado para serem utilizados em qualquer técnica.

O programa visa situações específicas que tem suscitado dúvidas e dificuldades no dia-a-dia clínico, como verticalização de molares, retrações, distalizações, controle vertical, intrusões, distalizações, etc.

Você poderá ouvir, ver e fará os dispositivos em aula. Sob orientação da equipe da Ortodontia Contemporânea e todos os efeitos serão estudados.



terça-feira, 15 de abril de 2014

Distalização dos molares superiores usando um braço de força associado a mini implantes






















Neste artigo de 2008, publicado pela Angle Orthodontics, pelos autores Seung-Min Lim; Ryoon-Ki Hong, de Seul - Corea do Sul. Os autores mostram mais uma forma de distalização de molares de forma eficiênte utilizando os Mini implantes Ortodonticos associados a um braço de força prolongao preso ao tubo dos molares.


Recentemente, muitos estudos têm sido feitos sobre a distalizaçãp do molar utilizando dispositivos de ancoragem temporaria. No entanto, os efeitos colaterais da distal movimento, tais como distal depósito, rotação, ou de extrusão, ainda estão por resolver. Este artigo descreve o uso da alavanca-braço e mini-sistema de implante controlados movimento distal de molares superiores e dois casos clínicos nos quais os pacientes foram tratados com este sistema.


Os Mini implantes são ótimos para controlar o ponto de aplicação da força na área posterior sem perda ancoragem. Quando o comprimento do braço de alavanca e a posição dos mini implantes são ajustadas, a desejada linha de ação da força distal é determinada respeitando o centro de resistência dos molares superiores.


O braço de alavanca, e os mini implantes são um sistema útil não só para a ancoragem absoluta, mas também para o controle tridimensional durante a distalização dos molares superiores.


Link do artigo na Integra via Angle Orthodontics:


segunda-feira, 14 de abril de 2014

Avaliação da precisão das imagens reconstruídas em 3D utilizando a TC cone-beam e mensurações manual




Neste artigo de 2012, publicado pelo Imaging Science in Dentistry, pelos autores Mija Kim, Kyung-Hoe Huh, Won-Jin YI, Min-Suk Heo, Sam-Sun Lee, Soon-Chul Choi; Department of Orthodontics, Hangang Sacred Heart Hospital, Graduate School of Clinical Dentistry, Hallym University, Seoul; Department of Oral and Maxillofacial Radiology and Dental Research Institute, School of Dentistry, Seoul National University, Seoul; Department of Oral and Maxillofacial Radiology, BK21 Craniomaxillofacial Life Science, and Dental Research Institute, School of Dentistry, Seoul National University, Seoul, Korea. Mostra um estudo comparativo entre as mensurações cranianas com paquímetro digital e realizadas com auxilio de softwares de reconstrução 3d de Tomografias computadorizadas. 


Este estudo foi realizado com o objetivo de determinar a precisão das medições lineares em imagens tridimensionais (3D) utilizando multi-detector de tomografia computadorizada (TCMD) e a tomografia computadorizada de feixe cônico (CBCT). 

O TCMD e CBCT foram realizados utilizando 24 crânios secos. Vinte e uma medições foram feitas nos crânios secos utilizando paquímetro digital. Ambos os tipos de dados da TC foram importados para o Software OnDemand e  a identificação dos pontos de referência nas superfícies das imagens 3D, o processamento e cálculo das medidas lineares foram realizadas. A reprodutibilidade das medidas foram avaliadas por meio de medidas repetidas ANOVA e ICC, e as medições foram comparadas estatisticamente utilizando o teste t de Student. 

Todas as avaliações das baseadas em medições diretas e em medições sobre as imagens de TC 3D da superfície de renderização usando TCMD e CBCT não mostraram diferenças estatisticamente sob o exame ICC. As medições não mostraram diferenças entre as medidas diretas no crânio seco e nas medidas baseadas em imagens 3D TC de renderização de superfície.

Os autores concluíram que as imagens tridimensionais da superfície reconstruída usando MDCT e CBCT são adequadas para medições em 3D.

Link do artigo na Integra via  isdent :

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Biomecânica e protocolo de tratamento ortodôntico na Distração Osteogênica Maxilofacial





Neste artigo de 2011, publicada pela National Journal of Maxillofacial Surgery, pelos autores Sandhya Maheshwari, Sanjeev K. Verma, Mohd. Tariq, K. C. Prabhat, Shailendra Kumar, do Department of Prosthodontics, C.S.M. Medical University (KGMC), Lucknow, India e do Department of Orthodontics and Dental Anatomy, D. Z. A. Dental College, Aligarh Muslim University, Aligarh, India. Demonstra todo o protocolo de tratamento voltado para pacientes submetidos a distração osteogênica.

Como nos procedimentos cirúrgicos combinados e ortodôntico  tradicionais , um ortodontista pode desempenhar um papel fundamental no planejamento e do tratamento ortodôntico de um paciente submetido a distração osteogênica. 

Este papel inclui a avaliação pré-distração do esqueleto craniofacial, da função oclusal, pré-distração, distração e pós-tratamento ortodôntico. Com base na avaliação clínica, estudo dos modelos dentarios, análise fotográfica, avaliação cefalométrica e análise tomográfica tridimensional computadorizada, o ortodontista em colaboração com o cirurgião buco maxilo facial, planeja colocação do  dispositivo de distração e analisa os vetores previstos da distração. 

Finalmente, como em outras formas de cirurgia ortognática, a prática da distração osteogênica depende da cooperação e planejamento entre o ortodontista e o cirurgião como uma equipe. Objetivo do artigo foi analisar a biomecânica e protocolo de tratamento ortodôntico da distração osteogênica na região maxilo-facial.

Link do artigo na integra via NCBI:

domingo, 6 de abril de 2014

Pensamento da Semana


"Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade."


Georges Bernanos

quinta-feira, 3 de abril de 2014

ORTHO Flextech ™


Interessante este produto da Reliance, industria com referencia em sistemas de adesão, o ORTHO Flextech ™,  uma espécie de fio com composição a base de ouro, o que deve permitir uma certa maleabilidade e resistência ao produto. Alem da biocompatibilidade inerente ao Ouro. com preço sugerido no Site de US$ 150,00

O que a empresa fala do produto:

ORTHO Flextech ™


Sistema de Retenção Dental

A próxima geração em retenção lingual Usando Retentor Cadeia contínuo de ouro

RECURSOS DO PRODUTO

. Ortho Flextech se destina a ser usado para reter a posição dos dentes após o tratamento ortodôntico.
. Estabiliza correções ortodônticas
. Previne recidivas rotacional
. Fácil aplicação - naturalmente a formas de curvatura do arco lingual
. Menor tempo profissional / menos tempo de cadeira
. Baixa taxa de falhas devido a "flex linkage"
. Sem custos ou atrasos de laboratório
. O conforto do paciente melhorou - estabelece planos contra os dentes
. Estética duradoura devido à composição de ouro 14 quilates branco.

Link do Produto: